sábado, 18 de dezembro de 2010

RECESSO DE BLOG


Amigos, familiares e seguidores,
entraremos em recesso de blog esse finalzico de ano porque merecemos um descanso dessa vida online.
Estamos ótimos e felizes com o final de mais um ano cheio de conquistas, superações e a maior felicidade que foi a chegada do Lucas.
Hoje ele completa 3 meses, cheio de saúde, 6kg, 57cm, várias vacinas tomadas e fará seu primeiro passeio de férias.
Na volta, teremos muita coisa pra contar.
Feliz Natal e boas festas!

domingo, 5 de dezembro de 2010

VAMOS AJUDAR A LAURINHA?

Gente, tô usando esse canal pra pedir a ajuda pra essa família. Qualquer ajuda é bem vinda. Vamos colaborar?
Link:
http://tri-felizes.blogspot.com/2010/12/rifa-para-tratamento-da-laurinha.html?spref=bl

sábado, 4 de dezembro de 2010

NOSSA ROTINA

fralda mamadeira chupeta arrotar banho peito berço NAN sono fralda carrinho cocô mamar fralda dormir leite fralda choro colo, já disse fralda?
por Vanessa Biondo mamys do Lorenzo.

sábado, 27 de novembro de 2010

É NATAL!

FALANDO O BEBEZÊS

(eu) - Bom diiiiiiiiiiiiiiia, meu amooooooor!
Dormiu beeeeeem?
( o Lucas) - Aguuuuuuuum agaaaaaa, aguuuuu
(eu) - Aé?? Que legaaaaaal!!! Tudo isso??
( o Lucas) - Nhoinhoinhoinhoihnhoihnhoihoi
(eu) - Noooooooooooossa!! Nhoinhoinhoihnhoi?
( o Lucas) - é...é...é...é...é..., éééééééé
(eu) - E vc sonhou com o leãozinho?
Obs: tem muito leão no quarto dele, acho que
exagerei na decoração.
( o Lucas) - akakakakaka
(eu) - roc, roc, roc, akakakakakaka?
( o Lucas) - ihuuuuuuuuuuuuuu!! Góigóigói!!
(eu) - Mas, nhoinhoinhoi agugugugu?
( o Lucas) - é..., é..., é..., é...
(eu) - huuuuuum, entendi!!
E nessa pegada vamos o dia todo. Me faltam
palavras, me falta o ar, dessa língua de bebezês,
tão gostosa de aprender.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

MALEDETA CHUPETA


Verdadeiro dilema: amá-la e odiá-la.
Ao mesmo tempo que acalma o Lucas, me irrita profundamente. É um tal de cai, põe, cai, põe sem fim. Essa noite bati recorde do taaaaaanto de vezes que ele acordou porque a maledeta caiu. Com isso, até minha hérnia de disco, na lombar, que tava adormecidinha, resolveu acordar.
Mas chupeta é um mal necessário.
Condenada pela pediatra, indicada pela avó.
Recusada pelos dentistas, recomendada pelas minhas amigas mamães.
Uma parceria de sucesso e fracasso.
Ele dorme mais rápido, mas talvez tenha dentinho torto. Ele fica menos manhoso, mas abre o berreiro quando a perde.
Será um bom substituto do doce, mas motivo de vergonha pros amiguinhos, caso seja difícil tirá-la. Será pra ele um tormento quando ficar crescidinho, mas pra mim, enfim, será calmaria!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

2 MESES, VÁRIOS DESEJOS...


que vc sinta a água da chuva
que pise na grama molhada
e tome banho de mangueira
que um dia encontre o mar
brinque com as conchinhas, sinta a areia
faça castelos e more num deles
que vc pinte o 7, o 27,
que encontre o arco-íris
que vá atrás dele
que ande de mãos dadas, curta o abraço
o sorriso bobo do papai
que seja feliz soluçando
que se lambuze de algodão doce
gire no carrossel
e conheça o mundo das fadas
que o simples desejar seja doce, como o gosto de hoje, gosto de quindim...

Lucas - 2 meses - 18/11.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

PAGANDO DE LOUCA

As perguntas são as mesmas de sempre e as respostas, as mais previsíveis...
- Ele dormiu? - Não.
- Ele fez cocô? - Não.
- Ele tá tranquilinho? - Não.
- Ele mamou tudo? - Não.
- Ele arrotou? - Não.
- Ele tá com soninho? - Não.
- Ele melhorou da gripe? - Não.
Aí, depois das 6 da tarde, papai chega todo feliz.
Repete as mesmas perguntas mais uma vez e eu repito o mesmo não.
Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas, o engraçadinho do Lucas, claaaaaaaaaro, faz tudo diferente. Mama, arrota, faz cocô, sente sono, melhora da gripe e dorme, dorme feito um monge, até a mamada das 2 da matina, quando eu assumo o posto de novo.
Na maior cara de pau. E eu, pago de louca, como sempre.

FERIADO


Pra que serve um feriado?
Pra saber que não é preciso Carnaval pra virar o Super Homem.
Pra descobrir que o sabor de brincar em família é melhor que brigadeiro de panela.
Pra sentir que a música preferida, não é tocada por Mozart nem Bach, mas vem da cadeirinha ou de cima da minha cabeça.
Pra que serve um feriado?
Pra curtir cada minuto com mamy e papy. Tomando banho juntinhos ou indo ao japa.
Pra visitar e agradecer Tio Dr.Rony que me pôs no mundo.
Pra estrear minha toalha de cara de macaco!
Pra conquistar mais uma etapa e deitar de bruços...
e poder sonhar com o próximo feriado, de tantas e mais descobertas, como este.

sábado, 6 de novembro de 2010

CRESCENDO


Tô passaaaaaaaaaaada com o desenvolvimento do Lucas. Meu Deeeeeeus, como tá crescendo rápido. Olho pra ele a cada minuto e no minuto seguinte percebo uma novidade.
Ele já vai fazer 2 meses. Tem noção? Dois meses!! Descobri a gravidez esses dias, fui pra maternidade esses dias! Que naaaaaaaaada! Olha aí! 2 meses essa coisa pequerrucha. E já aprendeu tanta coisa. Já segura a mamadeira, já sabe pedir o leite, já faz manha, já se irrita quando fica muito tempo deitado, já levanta o pescoço no banho e reclama se a água tá muito quente. Esses dias tava arrumando as gavetinhas dele, e nossa, quanta roupinha já perdeu. Quantas ele nem usou.
Deitada na cama, numa dessas tardes, ele ali ao lado enquanto eu trabalhava no computador, de repente ouço uns gorjeios. Uns balbucios, gritinhos... eeeeeeita..., só faltava essa. Ele vai falar. Não gente, não surtei não. Eu sei que tá longe disso acontecer ainda, mas olhem as fotos? Tô mentindo? Ele quer falar. Os olhinhos, dedinhos, o corpo se expressa totalmente. Ele no mínimo queria que eu parasse o que tava fazendo, pra ficar ali, entre mmmmmmmm, uhuuuus e aaahaas, conversando, olhando pro teto. Claro que larguei tudo, e fiquei horas ali... uuuuuu, aaaaa, eeee, todas as vogais, várias vezes, até que ele pegou no sono. Fui rapidinho na cozinha desligar o fogão, e... gente peraí... tenho certeza que ouvi maaaaaaamã...ouvi sim! maaaaaaaaaaamã...

ET: Visita ao pediatra ainda pouco - 4,5kg - 52cm

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

BOA NOITE


Porquê eles fazem isso com a gente?
Porquê durante o dia, com claridade, barulho, passarinhos piando, telefone tocando, máquina de lavar a todo vapor e tantos outros zunidos do dia-a-dia, basta darmos a mamadeira, e puft...eles dormem em 5,4,3 minutos?
Porquê isso não acontece na calada da noite.
Tudo escurinho, quentinho, a cidade calma, a lua linda lá fora, o quarto preparadinho a meia-luz, tudo, tudo perfeito, no maior clima pra ser uma noitezinha deliciosa, e, de repente, depois da mamada..., vc naquela expectativa de que vai ser fácil, ele tá molinho, todo largado...........ah, agora vai, e puuuuuuft, o olhão arregala?
Não entendo o por que dessa troca.
Já tentei continuar o barulho, deixar tudo aceso, falar alto, não funcionou. O lance é a noite mesmo. Parece que desde pequenos somos condicionados a gostar dela.
Me diga você, quando tinha 40 dias, 3 aninhos, 10, 15, 25...vc tb não gostava de perder tempo dormindo. Pra que? Se a noite podemos explorar melhor os sentidos, sentir a calmaria da vida, desfrutar de um silêncio só nosso, quando reinamos absolutos no barulho?
Noites longas e em claro nos esperam. Agora acompanhada desse serzinho, que não me deixa dormir, mas tá grudadinho debaixo da asa. Mas e depois? Na hora das baladas? Ai, ai.....não vamos dormir nunca mais...
E.T: foto da última noite, depois de quase 15 horas de olhos arregalados.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

PEQUENOS E IMPORTANTES PRAZERES


Nunca pensei que ações tão pequenas, fossem responsáveis pelos maiores momentos de felicidade da minha vida a partir desse momento pós prenha que tô vivendo.
Pensem vcs o que significa um arroto. Fala sério! Um inútil e safado arroto, que até então eu soltei vários, ouvi vários e disputei, inclusive muitos, ali na beira da piscina, nas férias, me enchendo de Coca-Cola com a primaiada. Pois bem, esse mesmo arroto, tem sido responsável por horas boas ou más de sono do Lucas.
A sequencia dos deuses seria: mamar, fazer cocô, mamar de novo, arrotar e nanar. E quando isso acontece. Bingo!! Quanta felicidade! Ele não regurgita o leite, vira de ladinho e dorme feito um anjo. Agora, amiguinhos..., se ele não arrota..., aí o bicho pega gostoso. Aí é um tal de se espremer, voltar leite, dar gritos e gemer a noite toda, até a próxima mamada. Quer ver eu ficar mais feliz do que ver meu pequeno arrotando? É a hora do cocô. E confesso..., Lucas tá se adaptando a um outro complemento, então anda sofrendo com o dito número 2. Passa 2, 3, 4 mamadas com a fralda limpinha pra meu completo desespero.
Se espreme todo, solta pum, geme, chega a ficar roxo. Faz uns grunhidos que nem o pior dos bichinhos do pântano fazem..., até finalmente a avalanche chegar.
E quando ela chega, ahhhhhhhhhhh, é um prazer só!! Pra ele, pra mim e pro papy. Sim!! Sofremos juntos!! Nossos diálogos se resumem a cocô. Que merda, né? Pois é! "Oi amorzinho, bom dia! E o Luquinhas? Fez cocô?" ..., "ainda não, tá aqui se espremendo, uma hora sai"..., no MSN a mesma coisa..., e aí?? ele fez? amor?? vc taí?? explode a tela me pedindo atenção..., mas eu tô lá dentro do quarto dele. Explodindo de felicidade porque meu bebê enfim fez cocô. Não vejo a hora de olhar a fralda, sentir o cheiro, ver que tem bastante, analisar a cor, a textura. Limpo tudo rapidinho, carrego meu pequeno cantando de alegria e corro pro telefone pra contar a novidade. "Ele fez, ele fez papai!! Um montão!! E o pai não se contém: "mas é que cor? verde amarelado, ou amarelo meio marron?? mas muito mole? mas muito muito ou muito mais ou menos?" Sei que o prazer é absurdo. E ver aquela carinha ressonando aliviada, aaaaaaaaaaai, vale qualquer nojeira.
Pra terminar tem a barata ameixa, que anda ajudando pacas. Eu explico: costumava chamar as ameixas, aquelas coisas gosmentas e pretas que nossas mães teimam em colocar em bolos e manjares e acham que fica gostoso, de barata. Eu e minha irmã passamos a vida reclamando das baratas e mosquitos (uva passa) das comidas. Mal sabíamos que elas seriam habitantes constantes em nossas geladeiras, pias e microondas. Convivo com elas e adoro! Chazinho de ameixa no baby. Tiro e queda, muito cocô!
Vida de mãe é assim. Torcemos pelos arrotos e cocôs fedidos de nossas crias. E torceremos mais ainda quando eles disputarem, já grandes, seus grandes arrotos, nas férias, se enchendo de Coca-Cola!!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

1 MÊS


Fruto de duas vidas
Sementinha pra eternidade
Poesia rara e infinita
Desejado com todo amor
Nasceu abençoado, de saúde e felicidade
Chegou na hora certa.
Virou nossas vidas de cabeça pra baixo
E vamos contigo, anjinho amado, plantando as bananeiras e aprendendo com elas.
São só 30 dias, e assim será, sempre!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

E.A.S.Y


A palavra é curtinha e já diz tudo. Segundo "A Encantadora de bebês", seria fácil, fácil implantar a rotina, afinal, bastava seguir as regras:
E - eat - comer
A - activity - atividade
S - sleep - dormir
Y - you - cuidar de vc
Segui à risca.
Deu certo.Ufa!! Rotina implantada, contando, claro com muita sorte sobre o temperamento do bebê (que não entrou na fila daqueles que choram horas e por qualquer coisa. Pegou a fila dos que mamam e dormem, graças!).
Só que não existe somente essa rotina, existem muitas outras rotininhas que se arrastam ao longo dos dias.
Logo que entrei de licença, pensei e ouvi muito - Agora é só curtir! O pior já passou, afinal, acabaram as dores nas costas, o inchaço, a pressão alta, o medo da contração de madrugada, todas as incertezas do parto e dos primeiros dias de um recém-nascido...
é..., tudo isso acabou, mas a maratona estava só começando. Sabia que iam ser dias difíceis, de novidades e adaptações, de desafios e experimentações, mas não imaginava a dureza da rotina.
Não sei ao certo onde começa e termina meu dia. Sei que tudo começa de 3 em 3 horas. Aliás, é a pergunta que mais me faço. Que horas são?? Já tá na hora da próxima mamada?
Acordo as 9h (acordo, é ótimo....rs) dou a mamadeira, troco a fralda, faço arrotar (isso é f., vai uns 10 minutos, quando ele colabora), aí ele dorme. Enquanto isso, tenho 3 horas pra arrumar a casa, alimentar os gatos, esquentar a água do banho, esterilizar as mamadeiras, colocar as roupinhas pra lavar, entregar o lixo, olhar meus emails, consultar o saldo no banco, fazer a lista do mercado, atender telefone, tirar leite, tomar café, escovar dentes e tomar banho. Tudo cronometrado. Pode olhar no relógio, não demora muito e deu meio-dia, e ele começa a gemer querendo mamar..., e lá vou eu de novo, de 3 em 3 horas: 12h, 15h, 18h, 21h, 0h, 3h, 6h, 9h...um reloginho, easy, easy...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

BEBÊ JOHNSONS


Amigos,

vou aproveitar esse espaço que é bem visto pra fazer um pedido.
Minha sobrinha Maria Eduarda está concorrendo ao calendário BEBÊ JOHNSONS.
Preciso da ajudinha de vcs pra que ela ganhe.
Basta votar, por favor, 1 vez por dia durante 7 dias no site abaixo.
Segue link: http://fotos.bebesdocalendario.com.br/_Maria-Eduarda-Kerpen-Rovini-Martins/photo/11166725/175101.html. Espalhem pros amigos, parentes pro mundo....... por favor.
Dudinha bebê do ano!!!!!
Divulguem. obrigada!
Dinda coruja

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

MÃE DO LUCAS


Minha identidade como Cristiane com nome e sobrenome durou esses 35 anos, até o dia 17/09, data da internação pra parir. A partir disso, virei simplesmente, a mãe do Lucas. Entro no prédio e os porteiros apontam, "lá vai a mãe do Lucas", marco pediatra e na recepção sou atendida como mãe do Lucas. Até correspondência recebo em nome do Lucas. Impressionante, como perdemos o nome do dia pra noite. Não só o nome. Perdemos a individualidade. Passamos a pensar por 2, existir por 2, nos preocuparmos por 2.
Preciso comer bem pra ter leite pra alimentá-lo, preciso me manter calma pra controlar a ansiedade dele, preciso estar sem dor e saudável pra maratona diária de fraldas, mamadeiras, cólicas, banhos. Preciso estar a postos pra qualquer tom de choro. Há um tempo as ligações não são mais pra mim, nem emails, presentes, visitas ou mensagens no orkut. Tenho toda uma infância, adolescência e vida adulta pela frente pra me acostumar com esse novo adjetivo. Estamos apenas nos 20 primeiros dias...

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

INCONDICIONAL


Não sei ao certo o verdadeiro significado. Mas sei que é inexplicável, é algo que não se alcança, mede ou têm parâmetros. Dói de tão bom. É um suspiro, um respiro, um
puxar de ar profundo. Desde que era um grãozinho, eu já sentia um troço diferente, mas agora que é um nenezico, aaaaaaaaaaaaaaai como dói.
Inexplicável também é essa ligação. Brota um instinto, uma intuição, um saber não se sabe de onde. Nunca troquei fraldas na vida, nem de primos, de sobrinha, nem de bonecas. Mas me vi feita pra isso. Sem qualquer aula, qualquer curso. A noite, no escuro, em cima da cama. Pronto. Só pra não ver meu pequeno incomodado. Sei de trás pra frente a hora da fome, da cólica, da manha, do frio, do sono, do simples virar de lado. Conheço cada traço, cada careta, entendo os murmúrios, os gemidos, as risadas, o olhar..., que mesmo embaçado já me reconhece e troca a todo momento essa cumplicidade só nossa. Meu pedacinho de gente hoje faz 20 dias. Já entende o mundo de cá, já sabe pedir o que precisa, já entende nossas vozes, já sente o carinho. E parece que esteve sempre por aqui. Abobalhada, não durmo direito desde que ele chegou. Mas as piscadelas entre uma mamada e outra, já revigoram toda energia que ele precisa de mim. Vai ser sempre assim. Vai doer, vou morrer de sono, vou esquecer de jantar, de tomar banho, vou chegar antes que ele esboce o primeiro choro..., mas não vou perder um segundo deste contato, deste cheiro, da mãozinha me procurando.
... talvez isso seja incondicional, afinal, não existe condição melhor pra esse amor.

domingo, 3 de outubro de 2010

NUDE PARA GESTANTES


Nada poético o pós parto.
Além de todas as preocupações com seu pequeno rebento, você tem que criar rapidinho a rotina dele para por em dia as visitas que não foram à maternidade. Não há como ficar bonita.
Você acabou de ser cortada em pedaços, seu andar que pendia pro lado agora pende pra cima, pois os pontos repuxam e vc tem a nítida impressão que vai se rasgar toda no primeiro espirro.
A vontade é de ficar deitada, esperando tudo passar, mas a urgência da vida não espera.
Sem contar que mal vc se recuperou um tiquinho da parte de baixo e tirou os pontos (e com sorte a cicatrização foi boa, meu caso), seu peito não dá trégua. Parece que liga uma chavinha tipo, parte de baixo ok, ligar parte de cima, e dá-lhe leite. No meu caso, o Lucas, afobado do jeito que é, não tem paciência pro peito, então eu tiro leite, muito leite, várias vezes ao dia na bombinha elétrica abençoada. São horas vendo tv e pingando leite, porque senão a coisa empedra, esquenta e arde.
Uma dica pra que essa fase seja encarada com menos dor: abuse dos acessórios. Use a calçola alta e bege parecida com a da sua avô, use a cinta bege tamanho 50 e o sutiã com alças sustentáveis e buraco no meio. Use o absorvente de seios, a concha de silicone, as pomandas cicatrizantes, óleos de banho e cremes anti-estrias.
Gata, não queira ficar bonita nessa fase. Você vai se ver no espelho, vai continuar inchada, só que sem a barriga, vai sentir dor sim, vai ter umas pontadas ao sentar e levantar, vai perder o pudor desfilando nua pela casa, cheirando a leite e vai ter certeza de que o bege é sua cor favorita, afinal vc está na moda porque ele virou Nude!!
E quando aquele rostinho, mesmo sem enxergar direito, te achar a mamãe mais linda do mundo, aí tudo valerá a pena!

PREMATUROS


Já que meu pequerrucho é prematuro eu não sabia nada sobre esse universo, claro que fui me especiliazar no assunto.
Entre fóruns na net, blog, sites, livros e artigos em revistas, ficou a síntese de que:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acata como bebê prematuro aquele nascido antes de 37 semanas; como bebê a termo (ou de 9 meses), o nascido após 42 semanas. Além disso, definiu-se também a prematuridade extrema englobando os bebês antes de 28 semanas
Em relação ao peso no nascimento, define-se o bebê com menos de 2.500g como de baixo peso. Aqueles que nascem com peso inferior a 1500g são chamados recém-nascidos de muito baixo peso e podem ser pré termo, a termo e pós termo. Os nascidos entre 37 e 42 semanas com peso de 2500g a 3700g são adequados para a idade gestacional.

Características do prematuro:
Pele lisa e fina, pés lisos ou com poucas marcas, orelhas lisas e sem cartilagem, olhos salientes, pêlos finos no dorso, ombros e braços (lanugem), mamilos pouco definidos, braços e pernas bastante flexíveis. No caso do Lucas, bolsa escrotal vazia, sem testículos, nas meninas, grandes lábios pouco proeminentes. A cabeça pode ser desproporcional ao tamanho do corpo, o choro fraco, a sucção débil e a respiração rápida e predominantemente abdominal. Seu comprimento é inferior a 47 cm e a circunferência da cabeça é menor que 33 cm. O Lucas nasceu com 44 cm e 31 de circunferência.

Medicina:
O avanço da medicina, com o uso de novas drogas e tecnologias, gtem possibilitado resultados excepcionais na área neonatal, salvando bebês cada vez mais prematuros. Sua mortalidade caiu vertiginosamente, por isso a preocupação atual não é mais apenas a sobrevivência e sim a qualidade de vida que esses pequenos bebês terão após permanecerem 2 ou 3 meses internados em UTIs neonatais. Como consequência, as chances de sobrevida dos bebês têm aumentado muito, que dependerão não somente das condições ao nascimento e do tempo gestacional, mas também da assistência médica que receber. Os critérios para a alta hospital depois da permanência na UTI incluem peso acima de 2000g, a sucção plena e eficaz no seio materno ou mamadeira e principalmente a segurança e tranquilidade dos pais em levar seu filho para casa após dias sob cuidados especiais.

Fonte:
A vida do bebê - Dr.Rinaldo De Lamare - Ediouro

O Lucas:
Nasceu de 36 semanas, um pé lá na 37ª. Considerado prematuro mas com peso, 2590g, por isso recebeu alta logo e só precisou da UTI para tirar o restante de água do pulmão, que ele não conseguiu na hora do parto.
Hoje, 15 dias depois do nacimento, meu prematuro mama mais que um bezerro, tanto do leite materno quanto do complemento, recuperou os gramas perdidos na maternidade e no esforço para sobreviver e a foto comprova que de lento eles não têm nada. O bichinho até segura a mamadeira sozinho.

O NASCIMENTO E OS PRIMEIROS DIAS

terça-feira, 28 de setembro de 2010

O GRANDE SUSTO


A bolsa estourar já foi estranho, pois ainda não era hora e o Lucas nem encaixado tava.
Até o momento eu não tinha sentido grandes contrações, só as de treinamento.
O parto tava pré-agendado pra dia 04 de outubro, se estendendo pra 20, mas aconteceu 16 dias antes.
Segunda-feira (20/09) eu entraria na 37ª semana e aí sim, ele poderia vir tranquilo conhecer o mundo de cá.
Toda noite eu fazia e refazia contas, olhava tabelas, estimativas, ultrassons, pra tentar imaginar a data certinha do nascimento, mas foi tudo em vão. Na sexta passada, uma sexta absolutamente normal, de trabalho, pizza e novela, a dita da bolsa vazou, sem eu sentir nada, só a aguaceira. Refiz os cálculos e sabia do risco das 36 semanas, faltava tão pouco, eram só 3 dias..., mas não dava pra voltar atrás, agora era rezar. E eu sabia também que cada dia fora do ventre eram semanas na UTI..., mas respirei fundo, afinal o último US indicava peso de 2kg e as chances de um bebê com esse peso são grandes com os avanços de hoje. O parto foi hiper tranquilo e rápido, nunca me vi tão calma. A recuperação foi ótima, superei a dor física, pra estar em pé o quanto antes, esperando aquele serzinho.
Mas ele não veio. 1, 2, 5h pós-parto e nada dele chegar. Um dos atrativos da maternidade era justamente a presença do bebê no quarto desde o nascimento, mas nada disso aconteceria. No momento não me dei conta pois tinha bastante gente vindo me ver, a dor ainda me atazanava e como ele é prematuro, achei até normal o lance de encubadora. Lá pelas 23h, num estalo resolvi sair pelos corredores, até descobrir o Lucas na U.T.I Neonatal.
Não vou conseguir descrever a dor e a angústia que eu senti porque foi a pior de uma vida inteira.
Li muito durante a gravidez, sobre vários assuntos, morria de medo de um monte de coisas, cuidei muito da alimentação e da minha rotina pra que nada desce errado. Me preocupava a pressão alta, o diabetes gestacional, a eclâmpsia, a placenta prévia, enfim, todos os riscos. Parei em frente a encubadora e pensei " não passei intacta até aqui pra isso acontecer" e me concentrei em pensamentos positivos.
Muito, muito difícil lidar com isso, pois li sobre tudo e pulei a parte dos prematuros, não sabia nada sobre eles, só o básico. Na visita de apresentação à maternidade me recusei a entrar na UTI pra conhecer a estrutura, jamais imaginei que fosse precisar. Aliás, jamais pensei em ter um prematuro.
Me deparei com o Lucas, 36 semanas, 2,5kg e 44 cm entre fios, sondas e oxigênio artificial, respirando ofegante, lutando pela vida. Vi bebês em estado muito piores e com mães muito mais desesperadas. Respeito todas que conheci, rezo por seus bebês, mas a dor em ver o SEU FILHO, é a maior dor do mundo e ali minha ficha caiu. Virei o bicho mãe, me estraçalhei uma noite inteira.
O segundo dia foi longo e de expectativa, suspendi as visitas, me encolhi na cama e pedi muitos Lisadores, pra pelo menos tentar amenizar aquela angústia. Dormir era melhor do que encarar a realidade. Cada minutinho era precioso. Cada entrada de enfermeira no quarto, uma esperança. Dane-se a dor, o corte, os pontos, a moça do banho, os remédio e a pressão... Queria o Lucas pertinho só isso, foi isso que eu fui fazer ali. No terceiro dia, as coisas amenizaram e a resposta que eu queria ouvir, finalmente veio. O bichinho é forte, veio pra abalar meu emocional e me dar o grande susto pra eu acordar e viver apaixonadamente pra ele e por ele.
Chorei de felicidade, respirei aliviada e rezei mais ainda pela recuperação gradativa. Não conseguia me imaginar chegar em casa sem ele. Tava no banheiro quando escutei de longe que ele finalmente viria pro quarto. Coração na boca, ele enfim viria pra nós. E veio. Pequerrucho, inchadinho, todo picado, com manchas roxas, mas vivo, recuperado e pronto pra ser o serzinho mais amado do mundo. Abaixo segue uma explicação sobre o que ele teve e também um parecer da OMS sobre bebês prematuros, mas antes, queria deixar registrado meu amor maior pela pessoa que segurou a barra sozinho, desde as primeiras horinhas do Lucas, me poupando desse sofrimento imediato, sem me dizer o que tava havendo, me apoiando e jamais saindo do meu lado, sempre me enchendo de força e carinho. Diogo, há 6 anos vc apareceu na minha vida e transformou tudo nela. Com vc, mesmo sendo essa louca insana e superlativa, aprendi e aprendo todos os dias admirando sua paciência, bondade, generosidade, doçura, e tantas outras qualidades que eu nem de longe consigo atingir. Obrigado por me dar o Lucas e me manter em pé por todo esse tempo. Você é minha força e a sensação de chegar em casa, juntos com nosso bebê é a prova maior de que a gente veio pra vencer e ser feliz, aprendendo juntos essa nova etapa. Te amo muito!

* Agradeço também à equipe Neonatal e maternidade do Hospital Samaritano. Vocês são sensacionais e me deram todo o respaldo e atenção que podia ter.

O que o Lucas teve:
Taquipnéia transitória do recém-nascido - Respiração rápida, que gradualmente melhora durante as primeiras horas ou dias e que não reaparece. Geralmente é devida ao líquido pulmonar fetal não ser tão bem reabsorvido no bebê prematuro quando comparado ao que acontece nos bebês com gestação completa. Os sintomas da taquipnéia transitória do recém-nascido assemelham-se aos da síndrome do desconforto respiratório e o tratamento em geral envolve a administração suplementar de oxigênio ao bebê através de um capacete de oxigênio ou por pressão respiratória positiva contínua (CPAP).
Foram 2 dias de UTI, 2 de semi e 1 no berçário.

OMS
Para diagnostico de parto prematuro é o que ocorre em gestação maior que 22 semanas e menor que 37 semanas na presença de contrações e dilatação do colo.
No curso da gravidez o parto prematuro continua sendo um desafio para o obstetra em decorrência das condutas frente a um parto prematuro. Sabe-se que a prematuridade ocorre em média de 10% dos nascimentos. Cada vez mais estudos tentam delinear os limites para predição de um parto prematuro. O colo curto≤25mm medido em 23 e 24 semanas de gestação e fibronectina fetal positiva foram indicadores de melhor poder preditivo De acordo com a OMS parto prematuro é aquele que ocorre antes da 37 semanas de gestação e mais de 22 semanas.

Dos partos prematuros 1/3 são por rotura prematura das membranas pré termo, 25% decorrente de infecções e 45% de causa ignorada

FATORES DE RISCO PARA PREMATURIDADE

Infecções urinárias.
Hipertensão arterial
Adolescentes
Fertilização assistida
Aminiorrexe prematura
Infecções congênitas: sífilis,toxoplasmose,citomegalovirus,herpes congênitas.
Vaginites.
Gravidez multipla.
Poliidrâmiio
Concepção nos extremos da vida reprodutiva.
Desnutrição.
Stress
Fatores emocionaise
Exercícios físicos excessivos
Tabagismo,Alcoolismo,Drogas ilícitas
Traumatismos
Abortamentos
Anomalias congênitas
Descolamento prematuro de placenta
Placenta prévia .
Alnomalias uterinas , miomas conização,cervicite, corioamnionite
Iimcopetencia istmocervical,
prematuros anteriores.

CONSEQUENCIAS DA PREMATURIDADE PARA O RECEM NATO

Síndrome da angustia respiratória(imaturidade pulmonar, considerado um grande problema para os neonatologistas, pois os pulmões começam a ser desenvolver, após 1 mês de concepção.
Pois no pematuro os pulmões são forçados a funcionar num ambiente aéreo, quando deveriam estae se desenvolvendo num meio liquido).

Hemorragia intraventricular
Enterocolite necrotizante
Sepse neonatal.
Deficiências neurológicas.
Déficit de aprendizagem

COMPLICAÇÕES DOCORRENTES DA ROTURA DAS MEMBRANAS

infecção do feto
infecção materna
prematuros
hipoxia fetal
prolapso de cordão

Critérios Diagnósticos.

Paciente gestante que procura o serviço médico, informando perda de liquidos pelos genitais
No exame temos que diferenciar perda de urina, corrimentos etc.
Cor do liquido, presença de mecônio etc
Dilatação do colo, presença de contrações.

IDADE GESTACIONAL

Colhemos material do canal cervical para os procedimentos de cristalização do muco cervical.
Determinação do PH
Pesquiza de gordura fetais
Auxilio de ultrasonografia

QUANDO DEVEMOS INTEROMPER A GRAVIDEZ

Maturidade fetal.
Preseença de mecônio
Liquido de odor fétido
Infecção
Trabalho de Parto.

CONTRA-INICAÇÕES DA TOCÓLISE.
Morte fetal
sofrimento fetal
sangramento vaginal
doenças hipertensivas da gravidez
Mal formações fetais incompatíveis com a vida
rutura das membranas aminioticas coioaminionite

CONDUTA

Depende do profissional, frente a situação, deve der feita uma avaliação com todos os parâmetros citados acima, em uma maternidade segura com UTI neonatal.
Levando-se em consideração a idade da gestação, peso do concepto para se interromper ou não, a gestação avaliando os risco/beneficio .E as drogas utilizadas respeitando-se as contra indicações.

Fonte:
Obstetrícia- Protocolos de diagnostico e tratamento- Delosmar Mendonça
Princípios emergenciais em Obstetrícia- Francisco L. Gonzaga
Manual de Condutas em Obstetrícia- Hermógenes Chaces Neto
Protocolos de Condutas em Gestação de alto risco- Sergio Pereira da Cunha
Segredos em Ginecologia e Obstetrícia- Helen M Frederickson
Obstetrícia Básica- Bussamara Neme
Gestação de Alto Risco- Manual do Ministerio da Saude

Fonte: http://www.prematuro.com.br/default.htm

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

SETE CAMADAS DE PELE


A emoção do parto ainda está fresca na memória, no coração e diríamos, na pele.
Óbvio que preciso contar a minha versão de como encarei o parto, portanto se vc tá prenha, prestes a ou acha que vai

ler algo sublime, vá para o próximo post.
Não tava certa ainda se seria normal ou cesárea, aliás, era a única dúvida na próxima consulta com o Dr.Rony, mas não

deu tempo e devido à pressão alta, cesárea lá fomos nós.
Atenção total em mim, pulso, pressão, sangue, sonda, dói aqui, algum remédio te dá alergia ali, mãezinha pra lá,

mãezinha pra cá..., tava me sentindo!!
Mas, peraí? Que dia é hj?? Sexta? Sábado? Putz marquei depilação só semana que vem, pára tuuuuuuuuuudo! Em

vão... Passei intacta por 12 consultas ginecológicas, pois isso só aconteceria a partir da 37ª semana. Deitada e

completamente nua, só ouvia meu próprio médico dirigindo a "tricotomia"(depilação total naquelas partes), em frente

a pelo menos umas 8 pessoas: -"mais pra esquerda, isso, um pouquinho mais embaixo, tira aí, iiiiiiiiiisso"...
ok vai, mais tarde eu ia perceber que manter o pudor, pelo menos nos próximos 4 dias, seria impossível.
Aí mandam vc sentar e pensar em algo bem relaxante (relaxante? prestes a dar a luz??), me veio um algodão doce

enorme na cabeça, tipo o monstro de marshmellow dos ghostbusters, saca?, sei lá, foi a coisa mais fofa na hora e

aaaaaaaaaaaaaaai, filha da p..............., me picaram bem nas costas. No meio do algodão doce... , tudo foi ficando

gelado, um formigamento imediato, gostoso até.
Daí pra frente, um pano azul subiu e 40 minutos correram.
Foram sete camadas de pele até ouvir o choro, uma ansiedade imensa, mas controlada.
De repente, some todo mundo e vc fica sozinha com uma enfermeira anã te etiquetando e mandando vc ficar quieta.
Cadê o médico?? O bebê?? Dioooooooooooooogo?? Voltem , please!! Me tirem daqui!
Aparecem 2 pessoas que querem te transportar em outra cama. Vc toda cortada é levantada dali e vai pruma salinha de recuperação, já em náuseas, uma das reações da anestesia. Subi pro quarto em 30 minutos.
Começa a maratona de enfermeiras e medicações. Cheguei a tomar 7 de uma vez. Nem imagino pra quê.
Lá pelas tantas, uma das loucas entra no quarto e afirma: - "Vamos tomar banhiiiiiiinho"? Affffffff, me deixa aqui pelo amor, pelo menos uns 2 meses nessa posição, mas que nada, fui e tomei sozinha, sentada, mas sozinha, me recusei que aquela doida passasse sabonete em mim.
No meio do banho descobri a menstruação, depois de 8 meses... Confesso que fiquei puta. Os livros me garantiam que ela só viria em 30 dias.. Tudo bem, processo eles depois.
Apalpações mil na barriga são inevitáveis e chega uma hora que vc nem liga mais.
Sonda, dreno e medição de pressão também, de hora em hora.
No 2º dia a coisa melhorou e a tendência foi essa até o final.
Tirando minha veia ítalo- dramática, correu tudo bem. Cicatrização perfeita, dor suportável.Recomendo.

Minha opinião verdadeira:
- Rápido
- Indolor até a anestesia
- Volta rápida da anestesia, um pouco de náusea, só
- Andei e tomei banho sentada no mesmo dia, curativo, tirei no 2º
- Não tive gases, mas uma dor de pontada, mais aflição do que dor que ainda existe, mas pouca
- A cicatriz ficou show e os pelinhos vão cobrir
- Ainda existe a sensação de órgãos fora do lugar, o útero ainda tá descendo
- Dormir de bruços ainda é sonho, de lado então, nem pensar, durmo sentada
- Conforme o bebê suga o leite, o útero retrai e ajuda na cicatrização

Curiosidades:

A operação cirúrgica que deve seu nome, segundo a lenda, ao nascimento de um dos imperadores romanos Júlio César,

vem dominando o mundo, exatamente como costumavam fazer esses antigos e poderosos senhores. O aumento do

número de cesarianas é um fato mundial e se deve sobretudo ao avanço tecnológico, facilitador de um diagnóstico tão

acurado das condições da criança no útero que, em alguns casos (em centros mais avançados), é possível até mesmo

curar certas doenças fetais. Se antes o feto já se sentia protegido e à vontade em seu elemento, o ventre materno, hoje

ele está ainda mais cercado de cuidados, e quase se pode dizer que sua saúde estará garantida ao nascer. Mas essas

técnicas inovadoras não justificam, por elas mesmas, o excessivo número de cesarianas no Brasil.

1 A recuperação é lenta
2 Há dor pós-parto
3 A recuperação lenta atrasa um pouco a lactação
4 A alta demora mais, o que causa atrasos na retomada de suas atividades
5 A cada cesariana, o trabalho de parto é mais complicado do que no anterior
6 A operação do mioma, neste caso, se complica devido às aderências e às cirurgias anteriores
7 Qualquer operação cirúrgica pode trazer complicações à saúde, o que pode prejudicar a disposição sexual

Fonte: http://www.alobebe.com.br/site/revista/reportagem.asp?texto=1

domingo, 19 de setembro de 2010

LUCAS O NOME "ILUMINADO"


Este foi o primeiro clássico após o nascimento do nosso Reizinho!!! e pra variar vejam quem acabou com o jogo do Tricolor!!!!rsrsrs PREDESTINADO!!!!

sábado, 18 de setembro de 2010

DO ESTOURO DA BOLSA À SALA AZUL





- "Que ridícula, pensei, xixi na cama a essa altura do campeonato?", mas era a bolsa jorrando. Acordei o Diogo pra dar a notícia às 05h30 da matina de sexta pra sábado. A maratona ia começar...
Enquanto ele se revezava entre malas e ligações, eu, muita da calma, entrava no banho.
Dali pra sala de parto foi um minuto.
Tudo muito rápido e organizado: internação, aviso pros familiares, chegada do obstetra, monitoramento, anestesia, quando dei por mim, tudo era azul, ao fundo um barulho de aparelhos pulsando, a frente, meus médicos conversando sobre a última cafeteria bacana da cidade, ao lado, Diogo todo paramentado, que vontade de rir eu tive, mas fiquei ali, imóvel, somente à espera.
40 minutos. Os mais longos até ouvir uma algazarra de que o Lucas estava vindo.
36 semanas, foi o tempo necessário, pra viver esse momento único, desejado, esperado, ansiado.
Até que às 7h36 ele chorou.
Dioguito firme e forte filmou tudo, cada momento, cada detalhe, e segurou a onda de dar as boas-vindas ao nosso pequeno e me garantir o que eu já sabia, nasceu lindo, perfeito, iluminado e nosso filho, pra vida inteira.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

ACABANDO


"Tá acabando"... Como assim acabando?
Como vai ser viver sem esse barrigão?
Sem andar torta, curvada pra frente, pendendo pros lados...
Como vai ser passar pela portaria e não sentir a cara de dó do porteiro pensando, "coitada", lá vai aquele barrigão.
Nem imagino assistir tv sem ter essa protuberância a minha frente, onde os gatinhos vão se aninhar??
E o estoque de óleo de amêndoaas? Fazer o que com eles?
Fora que ela mexe né? Como vai ser ficar no vazio e não sentir nem uma cóceguinha?
Andar pelas ruas e ver a piedade no olhar das pessoas, como se estar barriguda fosse esse martírio todo.
Enfim, falta pouco e vai acabar. Essa bola gigante vai desaparecer, sumir e me abandonar, vai deixar saudades, um buraco de tantas recordações, 9 meses de lembranças e tudo que passamos juntas...
Quem sabe quando ela se for, posto a experiência dessa ausência e divido isso com vcs.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

VOOU


Agora eu entendo bem a expressão "passou voando".
E descobri outra coisa interessantíssima. Quando se está grávida, o ano passa mais voando ainda. São 280 dias prenha, já voaram 240...
Não achei que fosse dar tempo de fazer tantas coisas, em tempo hábil quer dizer, antes de não ficar tão pesada, tão cansada. Mas deu. Entre ataques de calor e de hormônios, ficou tudo pronto, assustadoramente pronto.
A casa já tem outra rotina, outro clima.
Passo pelo corredor e já vejo um quarto clarinho de bebê, decorado, estruturado, com direito a carrinho, bebê conforto, banheira...
Abro o armário e me deparo com o cheiro das roupinhas lavadas, passadas, dobradas, a espera de um corpinho RN. As malas de maternidade, exames e documentos também já me olham ansiosas, só faltam falar, "e aí? vamos?"
Até câmera digital a gente comprou. Criou vergonha na cara e comprou.
O chá de bebê, minha maior preocupação até então, também passou voando, e foi ótimo, uma reunião gostosa de amigos queridos e família e um bom resultado de fraldas e presentes. Vai ter um post especial sobre ele, claro.
Olho pra tudo orgulhosa e aliviada e solto um "ufa" por dentro, deu tempo. Valeu a pena os finais de semana no Brás, Gasômetro, Rua da Moóca, Maria Marcolina, Rua Oriente e até na Internet.
Falta pouquinho, mas agora é só curtir essa retinha final e cá pra nós tô adorando, deu tempo até de marcar umas drenagens e de tomar um solzinho no sítio, neste feriado.
Os últimos detalhes são as lembranças de maternidade, que tô fazendo e alguma coisinha decorativa do quarto.
Lucas me acompanha animado nesse finzico de gestação, tá encaixadinho praticando seu Braxton Hicks (treinamento de contrações de trabalho de parto). Sinto o pé dele no meu diafraga empurrando todos os órgãos que encontra pela frente, mas ele precisa treinar, afinal setembro voa!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

TÁ QUASE PRONTO....


Confesso que segurei a onda firme na montagem do armário, da bicama e da cômoda, mas na hora do berço..., desabei.
E o malandro do montador parece que fez de propósito..., deixou o berço, justo o berço pro finalzinho. E foi um arrepio só.
Pensar que daqui 50 dias, vai morar um bebezinho ali, já pensou?
Por enquanto ele tá lá, sozinho, vazio, parado, no cantinho, mas já já, vai ter morador, agitação, movimento. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh que ansiedade!
Pra matar a curiosidade, uma pequena prévia do que será o quarto do nosso reizinho.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

MEU SEGUNDO LAR

Sem dúvida é o banheiro.
Acho que uma das coisas mais rotineiras que fiz nesses últimos 8 meses foi visitar o banheiro. Visitar não. Morar. Porque o grau de intimidade que a gente atingiu foi tanto, que praticamente chamo esse local de minha segunda casa.
E não me importo com o onde em si.
Quando a gente fica grávida, perde certos pudores.
"Deus me livre" fazer algo fora do banheiro de casa!!!
Agora???
"Graças a Deeeeeeeeeus" esse lugar tem banheiro, banheeeeeeiro não, privada já serve.
O estado de dependência desse pequeno objeto de louça é tão grande, que nem olhamos em volta. A gente quer mais é chegar nele e deixar rolar aquele xixizico.
Nem é um xixiiiiiiiiiiiii, são uns pinguinhos. Mas dão uma sensação de alívio absurda quando a gente finalmente recebe a resposta, "tem sim, é por ali".....uuuuuuuuuuuuufa!!!!!!!! Se tiver uma piazinha pra lavar as mãos então??? Ah!!! Sorte grande!!
E nessa pegada, eu tô desde o início. Minha necessidade de banheiro começou logo nos primeiros momentos e dura ininterruptamente até hoje, ainda mais que agora a cabeça do Lucas tá quase que inteira na minha bexiga.
Só sei que agradeço aos locais que me receberam tão bem.
Descobri lugares sensacionais nesse período.
Lojinhas no Brás, a padaria da esquina de casa, o posto de gasolina na estrada de Aparecida, a lojinha de 1 real do Ching, a Alô Bebê da radial (tem até fraldário!!!), a guarita do prédio (local mais apertado até hoje), o kilão do trabalho, a entrada de funcionários da Sé, enfim...vários!
E por falar nisso, tá dando aquela vontadezinha.............fuuuuuuuuui!

terça-feira, 27 de julho de 2010

ESTADO INTERESSANTE


No meio da correria de tanta coisa que falta pra esperar o Lucas, voltei pra dar uma reclamadinha básica de como andam as coisas comigo.
Centro de gravidade não existe mais. Quem for mais velho vai lembrar de um personagem de novela, chamado "Cadeirudo", pois é, tô andando queném ele. Os mais íntimos me chamam de pêndulo, balanço de um lado a outro tentando o equilíbrio, mas é em vão.
Banho, só sentada no banquinho, não existem mais forças pra ficar em pé.
Não tenho cãimbras, nem varizes, deconforto, azia, nada disso. Mas o peso nas pernas e um cansaço tremendo nas costas me dominam, chego ao ponto de chorar (escondido, claro).
Trabalho no 4º andar, mas o elevador vai só até o 2º. São 20 lances de escada toda manhã, que me põem à beira do desespero. Só perdem pra hora do almoço na Cracolândia e aquele monte de boliviano tentando me derrubar em plena Santa Efigênia (quase rolou strake umas 2 vezes).
Metrô é "hour concourse". A Sé é o inferno na Terra.
Se alguém toca a campainha lá em casa, sabe que vai ter que esperar uns 15 minutos, pois o trajeto do sofá até a porta é literalmente um parto. Quero morrer quando o Diogo "esquece" a chave.
Pra fechar com chave de ouro, quase tomei um rola no banheiro depois de um pote de condicionador estourar e ficar ali esperando minha entrada triunfal no box.
Não menos interessante foi chegar em casa ontem a noite e ver 12 ovos caipiras estatelados pelo apartamento (detalhe, todo branco), travessura dos gatos que derrubaram a caixa de cima da geladeira.
Chorei, desesperadamente.
Fora isso, a pressão tá controlada, mas tô virada num pão.
Chinelo é a prioridade mor e assim mesmo tenho certeza que vou explodir.
Esse é meu estado galera.
Resumindo: pareço um daqueles bonecos de posto de gasolina, uma espécie de João bobo obeso, inchado, com cara de choro e nariz de coxinha, que não vê a hora desse estado interessante passar.

Obs: Dudinha ajudando a conversa com a barriga.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

AMIZADES


Bateu uma nostalgia forte, talvez por conta desse monte de hormônio maluco que tão ebulindo em mim, aí resolvi dedicar esse pequeno espaço de saudade, pra 5 amigas que estão vivendo os mesmos sentimentos e sensações que eu e que mesmo à distância, damos um jeitinho de saber umas das outras.
É muito estranho, perceber que a gente chegou nessa fase, uma fase que nem imaginávamos, nem comentávamos, onde as preocupações eram as Dps na facu, ou o estresse de clientes nas agências e até mesmo quantas tequilas a gente ia virar na balada.
Hoje, a grande preocupação dessas prenhas é com esses "serezinhos" que estão chegando e certamente se cruzarão em algum colégio, pediatra ou parque pra também se tornarem grandes amigos.

A Lelê, amiga de 14 anos de estrada, dos tempos de facu, largou tudo em SP e foi pra Mato Grosso. Casou, teve o seu Lucas e agora, 2 anos depois já vai colocar outro moleque no mundo. O Bruno nasce até dia 26/07.

Déia Bucci é uma querida, me ensinou muito no trabalho e na rotina de agência de publicidade. Sempre tivemos uma ligação além dos jobs, lá se vão 6 anos e temos apenas 1 mês de diferença dessa grande experiência. A Maria Carolina vai chegar um pouquinho antes do Lucas, mas serão grandes amigos, certeza.

A Vanessa conheci meio que por acaso, companheira fiel nas baladas, sempre com o Diogo. E num rol de coincidências faz aniversário no mesmo dia que eu, tem o mesmo signo, ficou grávida na mesma época e também vai ser mãe de menino. É no mínimo de se respeitar tanta coisa igual que o universo põe em nosso caminho. Outra coincidência são os "L" escolhidos para os pequenos: Lucas e Lorenzo. Alguma dúvida de que o destino vai unir esses dois?

Com a Livia tive um encontro breve, um trabalho louco e atribulato, foram 3 meses de muuuuuuuuuuito estresse, resultando na nossa saída do local até, mas conseguimos superar esse trauma e mantemos contato há 2 anos. Agora ela vai casar e ter uma pequerrucha. E eu tô super feliz em partilhar desse momento!

A Fê é a mais recente prenha da patota. Suspeitei desde o momento em que a Duda (minha afilhada) fixou os olhos nela em nosso último encontro. E lá mesmo, passamos uma tarde inteira falando de enjôos, peso, responsabilidades, neuras e todos os temas que envolvem esse assunto. Não demorou muito e ela confirmou toda toda seu estado "interessante", mas ainda é cedo pra saber se é menino ou menina.

E tem mais um nomezinho muito, muito especial pra mim, uma amizade forte, cheia de enigmas, de adivinhações, que mesmo à distãncia vem e vai e com absoluta certeza terá vínculo na minha vida e na do Lucas, mas como é regada de mistérios, fica no ar, pois ainda não temos o ok final dos exames. Embora eu saiba que papai do céu já mandou essa dádiva pra essa maluquinha que eu amo.

Amigas, boa sorte a todas e obrigada por preencherem esse cantinho de melancolia que hj com essa chuvinha tomou conta de mim.
Mandem notícias!!

terça-feira, 13 de julho de 2010

PREPARATIVOS

Passando rapidinho por aqui apenas pra registrar que tudo anda muito bem.
Barrigon crescendo absurdamente, eu perdendo o centro de gravidade e tombando pra frente, mãos e pés parecendo pão, Luquinha mexendo, dando cambalhotas e dando sinal de que vai aprontar todas quando sair.
Decoração do quarto engatilhada, quarto comprado, móveis chegando, paredes pintadas (e papai Diogo morto, com tanto serviço pra fazer), ponto de luz puxado, tema escolhido, lista de chá de bebê sendo feita, enxoval encomendado..., anfã... correria louca porque faltam só 2 meses e ainda tem muuuuuuuuuuuita coisa pra resolver. Assim que der, posto o making of de tudo e atendendo a pedidos vou liberar umas fotos da minha barriga gigante também.
Fuuuuuuuuuuuuui!

domingo, 4 de julho de 2010

LUQUINHA SECOU BEM OS HERMANOS...

¿Hola que tal? Buenas Noches Hermanos!!!

Bom pessoal, estou eu aqui ainda de ressaca com a eliminação do nosso esquadrão canarinho, porém de alma lavada com o Uruguai nas Semifinais, e obviamente com "Los Hermanos" fora de mais uma copa... enfim... detalhes a parte 2014 já esta logo aí, e consequentemente com o nosso Luquinhas na parada... e tendo o nome "Lucas" na cabeça já a um bom tempo... não me perguntem o porque... siimplesmente esse nome me veio na cabeça... e encasquetei com ele! rsrsrs Bom então preparei uma pesquisa um pouco mais a fundo sobre o nome do futuro herdeiro das minhas mansões e fundos do exterior...rsrsrs lá vai...

LUCAS

Origem - latina
Variações - Luca
Significado - Luz
Curiosidades - Há quem diga que Lucas é de origem grega, indicando quem era natural da Lucânia. A maioria, porém, concorda que seria um nome latino, conhecido por designar um dos apóstolos de Jesus Cristo, autor de um dos quatro evangelhos encontrados no Novo Testamento. São Lucas, por sinal, é festejado no dia 18 de outubro. Outra coincidência é a data ser Dia do Médico.

NUMEROLOGIA DO NOME

O número do destino é: 2
O número da personalidade é: 7
O número da alma é: 4

DESTINO - Identifica o propósito na vida

2 - O mediador. Seu bebê é encantador; parece que veio de um conto de fadas direto para esse mundo na tentativa de reunir as pessoas em paz. Dos bebês, é o que mais se deixa afetar pelo ambiente da casa. Sabe como vai o clima só pela voz dos pais. Mas não pense que ele irá agir de acordo com a vontade da mamãe o tempo todo.

Talvez ocorra exatamente o contrário. Por meio de doces sorrisos ou de um chorinho sentido, você poderá fazer tudo o que ele deseja, mesmo que às 2 horas da madrugada. Bom juiz, ele sabe quando erra e logo pede desculpas, mas também esteja preparada para pedir desculpas quando o erro for seu. Prepare-se ainda para se emocionar diante das cenas de compaixão, tolerância e delicadeza que essa criança protagoniza.


PERSONALIDADE - Descreve como ele se comporta e se expressa no mundo

7 - A missão desse bebê é tentar desvendar os mistérios do mundo. Ele sempre estará em busca de pessoas e coisas que possam trazer informações novas e estimular as suas habilidades mentais. A educação acadêmica, técnica e espiritual será essencial para o desenvolvimento dessa criança. Como tem a cabeça a mil por hora, precisa de tempo para descansar.

Desde pequena, buscará a verdade. Não se assuste se ela fizer perguntas com respostas já conhecidas. É provável que esteja testando você. Dificilmente, o bebê com número de personalidade 7 se engana com as pessoas. Ele sabe em quem confiar. Gostará de fazer análises e investigações e ficará feliz da vida quando alcançar uma nova descoberta.


ALMA - Revela os sentimentos, nem sempre percebidos pelas outras pesso as

4 - Esse é um bebê calmo, que só se irrita quando algo está incomodando muito. Solucionada a questão, tudo volta às boas. Observador, ele sempre prefere estar junto dos adultos – se comportando tal qual – do que com as outras crianças. Aprende com facilidade e aceita bem a disciplina. Mas pode até adoecer se censurado na frente de outras pessoas ou coleguinhas. Dê a orientação de forma discreta e você será obedecida prontamente. Seu bebê tem sede de conhecimento e raciocínio lógico e gosta de transformar as instruções em resultados tangíveis. Incentive-o. Outro ponto importante é fazê-lo perceber desde cedo que as mudanças são parte de um novo aprendizado. Sem confundir muito a rotina do pequeno, ajude-o a perceber que às vezes o diferente também é bom. Isso evitará que no futuro ele tenha dificuldade em aceitar as mudanças por puro medo de perder o controle.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

ERA UMA VEZ UMA BARRIGA


Quando eu descobri a gravidez, uma das minhas grandes vontades era falar com a barriga. Uma barriga diferente; redonda, graciosa, imponente, afirmando com toda a sua identidade de que vinha vida por ali.
Aí é engraçado porque agora que o barrigão apontou de vez, com aquele formato típico, cheguei até a esquecer dela. Ela foi crescendo quietinha, quietinha, e eu meio tímida, me achando ridícula de querer puxar papo. Vai que ela num responde?
Me sentia mal de não dar atenção pra barriga, tão grande, tão toda na minha frente, tão solitária. Mas ensaiava um dedo de prosa e desistia. O máximo que conseguia era alisá-la, ahhhhhhhhhh, isso é um vício. Não tem sensação mais gostosa que afagar o barrigão, bezuntá-lo de óleo de amêndoa na hora do banho, melar de Victoria Secret, mas conversar que é bom, tsc, tsc.
Sem saber o sexo do baby, é mais estranho ainda, porque além de não ter assunto, não tem como você chamar quem mora dentro da barriga.
E foi essa angústia até semana passada, quando finalmente o Lucas mostrou-se no US.
Agora sim começa um diálogo de verdade com a barriga. E estamos indo bem. Começou meio sem querer, no quarto, deitada. Olhei pra ela, respirei fundo e desembestei a falar.
Naruralmente essa relação vem amadurecendo, converso com ela o tempo inteiro e hoje até dou umas bronquinhas nela, quando do nada recebo respostas como solavancos e freadas bruscas.
A próxima parada é perder ainda mais a timidez e fazer aquele ensaio fotográfico, com tules, babados e o famoso sapatinho na barriga, que sempre achei o ó! Mas que fazem parte desse lance de barriga. E há quem diga, que quando ela se for, uma saudade metafísica vai continuar. Até quem sabe, vir uma outra...

terça-feira, 15 de junho de 2010

LÁ VEM A BICHARADA


Um dos momentos mais esperados depois do US revelador do sexo do baby, é sem dúvida o tema da decoração do quarto.
Fizemos logo no comecinho deste blog, uma enquete sobre isso, e ela envolvia temas como: Mundo dos doces, Floresta Encantada, Balonismo e até peças de Romero Brito.
Confesso que o mundo dos doces é bem tentador, encontrar peças personalizadas não foi nada fácil e sinceramente? Me deparar todos os dias e madrugadas com kilos de brigadeiros, tortas de morango e muito marshmellow nas paredes da criança, não ia ser lá muito saudável. Inda mais pra quem vai querer emagrecer a todo custo depois do parto. Achei que o psicológico iria ficar abalado e abortei a ideia.
Optamos então pela bicharada. Muito mais prático, simples, fácil de achar e nada como um toque de imaginação pra compôr o cenário.
Claro que a madrinha e a vó de plantão já se mobilizaram e me deram as primeiras pelúcias quadrúpedes que vão habitar o quarto do Lucas. Quindim, participativo como ele só, pousou para a foto que vai dar início à essa gostosa brincadeira.
Os móveis estão encomendados e chegam no final da Copa, por ora, tô decidindo se realmente vai rolar um céu e uma grama dividindo a parede em tons de azul e verde, e juro, tô criando coragem pra colocar uma árvore gigante, com tronco e tudo bem no canto da parede. Logo mais, teremos fotos do projeto.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

O SONO TÁ ME POSSUÍNDO

Até agora tinha passado ilesa pelas 20 semanas, sem sono, desejos, enjôos.
Mas o sono, a moleza e a preguiça chegaram de uma vez.
É algo impressionante! Nem comendo uma feijoada dupla e tomando uma meia dúzia de caipirinhas ou indo pra balada toda noite, a reação seria a mesma.
O mais engraçado foi que contaminei o departamento de marketing inteiro de onde eu trabalho. Batata! Depois do almoço, dá meia hora e mais 4 pessoas se espreguiçam, tomam café aos montes, levantam pra lavar os olhos e tentam se manter firmes na frente de seus computadores fingindo alguma concentração.
Eu, tenho metade dos recursos cortados, como café por exemplo, muito pelo contrário, preciso dar o exemplo e manter esse povo acordado, produzindo!
Vez ou outra tentamos uma música agitada e a Shakira rola solta no ambiente, mas em seguida, bate a ressaca de bocejos e olhos pendurados.
Pra completar o marasmo, o servidor cai e colabora com a contagem dos séculos pra que ele volte e a gente pare de apertar F5.
Falar mole, virou rotina, se alguém vier perguntar alguma coisa um pouco mais complicada....xiiiiiiiiii, ferrou! Melhor olhar e fazer cara de conteúdo, ou concordar de vez e perguntar onde eu assino?
Mas verdade verdadeira, o sono impera e domina de tal forma, que as tardes se arrastam, olho no relógio o tempo inteiro e num vejo a hora do dia acabar, pra eu chegar em casa, tomar um banho e dormir, dormir, só dormir.
As manhãs tão infernais, tenho ódio mortal do despertador, logo na hora que a cama tá mais quentinha, mais gostosa e meus gatos, fiéis escudeiros, estão bem grudadinhos em mim.....uaaaaaaaaaaahhhhhh, deixa parar vai, tá me dando um sooooooooooooooonnnnnnn.zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

segunda-feira, 7 de junho de 2010

POST DOS DINDOS


O QUE É UM MENINO?????

Para fazer um menino, junte duas colheres de sorriso com duas xícaras de gargalhada. E alguns machucadinhos no joelho...

Vá mexendo e acrescente cheiro de terra molhada misturada com cheiro de chiclé de bola.

Acrescente ainda muito chocolate, um pouco de castelinhos de areia, três pirulitos de uva e um caminhãozinho de imaginação.

Deixe descansar em baixo de um pé de manga e junte aos poucos a fidelidade de um cãozinho, a rapidez de um beija-flor, a esperteza de um golfinho. E, claro, não podem faltar todas as cores do arco-íris, uma caixinha inteira de band-aids e uma bacia cheia de pipoca.

Não se esqueça de juntar a sabedoria de um monge (claro, os meninos sempre sabem de tudo) com uma pitadinha de impaciência, uma dor de barriga passageira e muita, muita amizade, que deve ser acrescentada aos poucos, logo depois de um punhado de sonho e um prato fundo de criatividade e traquinagens.

Não podem ser esquecidos o pião, a pipa, a bicicleta e um par de chuteiras, pois meninos não se tornam meninos de verdade sem estes ingredientes.

Por fim, junte o gostinho da vitória em uma final de campeonato, com a maravilhosa sensação de um abraço apertado.

Pronto! Assim são feitos os meninos.
Temos certeza de que nosso amado Luquinha, nosso príncipe absoluto foi feito dessa maneira, com muito amor, claro!

E virá ao mundo pra proteger nossa princesa Duda. Para trazer ainda mais alegria pra nossa família, pra gente aprender a cuidar de um mundo azul!

Papais queridos, estamos muito felizes pela chegada do Lucas. Desde que recebemos aquela caixinha com pirulitos e botinha azul, nosso mundo cor-de-rosa nos deu a chance de uma nova cor entrar em nossas vidas e reinar absoluta dentro de nós.

É muita felicidade.
Não vemos a hora que outubro chegue logo.

Um beijo enorme a vocês e nessa barriga que por enquanto é o hotelzinho do nosso amado afilhado.

Amamos vocês,
Ricardinho, Vivi e Dudinha

sexta-feira, 4 de junho de 2010

PIPI À VISTA!

Descobri nesta quarta-feira, às 9h da manhã, num US improvisado, feito na Clínica onde eu trabalho, pelas mãos da Dra.Ana, uma fofa de pessoa, que em meio a uma reunião marketeira me matou essa grande curiosidade e a da humanidade que eu conheço também.
Demorou um pouquinho, mas o pipi apareceu, meio tímido, de ladinho, todo encolhido, mas tava lá, afirmando que vem o tão esperado "varão" por aí.
Fiquei meio pasma, meio em choque, meio decepcionada, meio eufórica. Uma confusão de sentimentos. Mas tô assimilando a ideia. Nunca imaginei ser mãe de menino, mas tô começando a achar bacana reinar absoluta na casa, por enquanto.
Escolhido pelo papai, o nome é Lucas. Tentei pensar em outros, mas só me acostumei com este, e pronto, já é o Lucas, claro que virou Luquinha, mas a gente muda isso quando vir a carinha dele.
Pior foi saber a novidade e segurar a notícia até o papai chegar, e ele chegou quase de madrugada. No dia seguinte, sapatinhos azuis e pirulitos, habitavam as portarias dos prédios da parentada, revelando enfim mais este mistério.
Agora é mais uma etapa que se inicia, enxoval,quarto, presentes...

Significado de Lucas
Do Latim: LUMINOSO, BRILHANTE.
Seja muito bem-vindo, é uma honra e uma emoção poder chamar você de: MEU FILHO!

segunda-feira, 31 de maio de 2010

PREFERÊNCIAS...

Fiquei passada esse final de semana, quando conversando ou em contato com algumas muitas amigas prenhas, descobri, que no fundo no fundo a gente tem sempre uma preferência.
Balela as que falam o famoso jargão “vindo com saúde é o que interessa”.
Lá no fundico do coração, existe a ponta de preferência sim, só que até o momento eu achava que o único ser desumano a pensar desta forma era eu.
Começou desde sexta a noite, quando no MSN fiquei sabendo de 2 ou 3 amigas que até que enfim descobriram o sexo e era exatamente o que elas queriam.
No cabeleireiro, sábado pela manhã, conheci uma senhora que hoje tem o Lucas de 15 anos, mas desejou até o fim, uma menininha, e tenta até hoje.
Lendo o blog de outra amiga, era nítida a satisfação pela descoberta do mundo azul. Ao telefone, com mais 2 a tarde, a mesma história, e nada da frase “vindo com saúde, ok”. Claro, que vir com saúde é o essencial, não preciso nem desejar isso. Faz parte do sentimento natural de todas nós querermos e nos preocuparmos com isso.
O engraçado foi descobrir, escancaradamente que a gente deseja menino ou menina, e não é só isso,a gente sente o que vai ser.
Eu continuo firme em querer minha meninica. Já fiz teste de revistas, sentei na colher 3 vezes, medi a barriga, fiz a agulha girar, tirei tarô, contei as Luas, e tudo o mais que é necessário fazer pra que essa menina apareça.
Mas a expectativa continua e pelo visto vai se estender até julho, data do próximo US.
Agora, e se não for menina?
Ah gente, vindo com saúde, tudo bem!!

sábado, 22 de maio de 2010

Dica:
A partir do quarto mês, com o paladar em formação, o feto adquire os hábitos alimentares de sua mãe. Se ela for uma voraz consumidora de doces, ele seguirá o mesmo caminho. Ou seja, mais um candidato à cárie

MEXE, MEXE, QUE É BOM!

Ahhhhhhhh, esperei tão ansiosa por esse momento e ele passou rapidinho.
Já vinha sentindo umas borboletas dentro de mim, umas ondinhas, uma sensação de gases mesmo, mas bem de levinho.
Essa semana passei um estresse no trabalho e claro refletiu no baby, puxões, contrações e alfinetadas, vindas, acho que do útero.
Depois de doses de Buscopan e um US de emergência às 23h da noite, constatamos que por conta do estresse, o baby resolveu que ia mexer.
E mexeu!!! Ontem, às 23h tb, coincidentemente, estávamos eu e Dioguito, já na cama, vendo TV, e de repente 2 repuxões.
A família inteira foi comunicada na mesma hora por SMS e vieram parabéns de todos os lados. Viva a tecnologia!!
A sensação foi linda, eu cada vez mais chorona e Dioguito com a baba escorrengo.
Agora vocês devem estar curiosos, e o US e o sexo do baby.
Pois é galera, agora a criaturinha resolveu virar de bumbum pra cima, tava em posição fetal bem encolhidinho.
Conclusão - ou é uma menininha muito da recatada, ou tem um pintinho muito pequeno.
Ô ansiedaaaaaaaaaaaaaaaade!!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

QUAL SERÁ A PRÓXIMA PERGUNTA

Estar grávida é ser pelo menos durante 9 meses, sabatinada.
Maneira leve de escrever, aliás, porque eu tô sendo metralhada.
As pessoas literalmente não têm assunto comigo, a não ser perguntar o que que é?
Gente, é 50% pra cada lado. Não dá pra saber ainda.
Mas parece que vc tem obrigação de responder, de saber, de dar a informação certinha, com precisão. Até parece que no minuto seguinte o mundo é azul ou rosa.
Ah! Que pena, se eu soubesse o que era, eu daria um casaquinho azul...
E as outras cores? Laranja, por exemplo? só menina usa? Branco? Verde? O próprio azul? Lilás? Vcs acham que meu filho não vai usar lilás? ahhhhhh vai sim!!
Mas o lance é perguntar. Na verdade pouco importa se vai ser menino ou menina, as pessoas querem é perguntar. Daqui umas 3 semanas acho que o grande mistério será revelado, e quando finalmente eu achar que estou livre, aí vai vir a próxima pergunta queném rajada.
Resta saber, qual será??

quarta-feira, 5 de maio de 2010

ADEUS À FASE NHACA!

Hoje na minha 3ª consulta ao obstetra, mostrei finalmente o ultrassom morfológico e ouvi da boca dele que tudo corre bem.
Parece loucura, claro que eu sabia que tava tudo bem. Por mais leiga que seja, sei ler e analisar dados de referência e também sei notar na cara do médico que fez o US que se algo tivesse errado ele ia pedir um minutinho, ia pedir o nome do obstetra, enfim...ia dar uma merda grande.
Mas graças ao santo bom Deus, só ouvi coisas boas.
E foram além das minhas expectativas.
Além de estar tudo bem com o baby, que ainda não tem sexo, tô liberada pra fazer faxina geral em mim. Ahhhh que delícia! Lá vou eu escolher uma tintura de cabelo bem da colorida (sem amônia, claro!), aquelas que são shampoo e lavam colorindo..., pelo menos pra disfarçar essa uma dúzia de cabelos brancos que teimam em apontar no cucurutu. Outra coisa que não vejo a hora e poder depilar com cera quente lá naquela região. Tá difícil de enxergar como andam as coisas por ali e daqui pra frente vou me distanciar ainda mais, então, nada como uma boa depilação pra gente ficar bem e não ter que se preocupar em não ver os pés.
Aproveitando a faxina, vou dar uma cortada no cabelo. Num guento mais ele tão grande. E nem é prático. Vive preso num coque por causa do calor hormonal, hora de tesoura nele. Assim também vou treinando uma cara de mãe mais séria e de respeito.
Conto as horas pra chegar sábado e eu poder desfrutar essa “oxigenada” no modelito, afinal preciso estar muito bem no meu primeiro Dia das Mães.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

AAAAAAAAAAAAH OS HORMÔNIOS!

Dioguito tá sentindo na pele a emoção dos hormônios da gravidez.
Faz uns 15 dias mais ou menos que a ebulição começou.
Tava tudo muito calmo, nada de enjôos, nem sono, nem desejo, até que de repente, eles explodiram.
E foram todos de uma vez. Flor além da pele, ataque de nervos, sensibilidade a mil, choro compulsivo, irritação gratuita, cansaço, estresse, raiva assassina, enfim... tô na fase do "Se eu pudesse eu matarra mil"! Link do youtube pra quem tiver curiosidade de entender a piada (http://www.youtube.com/watch?v=Bo1mj0xveDc&feature=related).
Não sei, sinceramente a explicação pra estar assim, nem o porque da fase atual, mas tô e tá f. Nem eu me aguento.
Me irrito com pombas andando na calçada, com o farol que fecha assim, sem mais nem menos, com uma mosquinha inocente grudada na janela, com comercias de tv de dia das mães, com a água que não gelou direito, com a voz do Marcelo Taz.
E explodi bem na semana do aniversário do Diogo e do batizado da Dudinha.
Duas datas hiper importantes desse calendário tão agitado de 2010, mas que passaram batido antes que eu tivesse um surto. Diogo me irritou profundamente quando dançou forró coladinho numa cidadã na balada enquanto eu posava de mamãe sentada no fundo da mesa, pior foi quase ser expulso do local por cismar em fazer xixi na pia comunitária do lado de fora do banheiro. O batizado da Duda foi lindo, rapidinho, bem família, eu toda compenetrada, exceto quando o simpático pároco pediu pra eu repetir 3 vezes "Renuncio a Satanás"..., vontade de quebrar o lugar inteiro. Será que tô virada no Giraia mesmo? Ou vai passar e vem coisa pior? Tenho pena do Diogo...

sábado, 17 de abril de 2010

PALAVRAS QUE ASSUSTAM

E eu que achava que transvaginal, morfológico e amniocentese fossem as palavras
mais assustadoras que eu ia me deparar durante a gravidez. Pesquise você sobre translucência nucal, vilo-corial, líquido amniótico, nidação, lanugo ou mecônio e prepare-se, são só algumas pérolas que vão aparecer até o 4º mês, tem muito mais por vir. Tô aprendendo aos poucos, num livrinho fininho que ganhei (dos 10 aliás, escolhi esse, por ser mais prático e fácil de achar o que eu preciso, acompanhou minha irmã e agora vai comigo por todo canto e além de tudo cabe na bolsa).
Conta de maneira bem objetiva o que acontece em cada mês de gestação e sem papas na língua os prós e contras de gerar um bebê.
Confesso que se eu tivesse lido antes, já tava na fila de adoção faz tempo.
Podem me crucificar, mas dá medo gente, realmente, além de toda poesia, toda doçura e todo deslumbramento que eu tô vivendo, juro por tudo e mais um pouco que dá um medão danado.
Cada palavra que leio, cada estágio que passo, cada exame pedido, cada coisa que como, o jeito que durmo, respiro e ando. O estresse no trabalho, a hora de pegar o metrô, o esquecimento de tomar o polivitamínico, um xixizinho que seja. Tudo dobra de tamanho por causa da responsabilidade.
Conselhos são dados aos montes:

- "Ah minha filha, vc é muito neurótica!"
- "Relaxa e curta, vc tá atraindo coisa ruim pro bebê"
-"Desse jeito, quando o bebê nascer, vc vai pôr um espelhinho pra ver se ele respira"

Ahhhhhhhhhhhh!!! Esse é meu jeito. Tô tentando manter a calma, não posso reclamar de enjôos, dores, mal estar, desconforto, nada. Esse bebê não me deu o menor trabalho até agora e sou grata cada minutinho por tê-lo nesse momento da minha vida, talvez por isso, o pavor de que alguma coisa dê errado. Não tenho a menor intenção de assustar futuras mamães, a sensação de estar grávida é única e indescritível, mas... Mas tenho amigas grávidas e estamos todas no mesmo barco. Só nós sabemos o que é ver aquele coraçãozinho batendo no US, ou levantar de 10 em 10 minutos pra olhar se tá tudo bem com a calcinha ou o porque de uma pontada mais forte.
Sei que vai dar tudo certo, claro que vai. Mas o medo só vai terminar na hora do parto e mesmo assim vou fazer o Diogo correr no berçário pra contar direito os 5 dedinhos!

A seguir, nosso US morfológico, que graças a Deus mediu órgão por órgão do nosso bebê e revelou uma saúde perfeita e uma mãe mais aliviada, ou pelo menos em partes.
Aos curiosos de plantão. A perninha tava fechada. Nâo deu pra ver o sexo.

Ref livro:
A VIDA DO BEBÊ - da gravidez ao parto
Dr.Rinaldo De Lamare e Dr.Simão Coslovsky
Ediouro

quinta-feira, 8 de abril de 2010

BODE DO BLOG

Ai, galera.
Sei que tô em falta com minhas crônicas sem noção e textinhos "engraçadinhos" de como encaro essa gravidez. Mas sinceramente? Peguei um pouco de bode do blog.
E agora tá meio complicado escrever a noite porque estamos provisoriamente sem computador, então, me resta postar do trabalho, entre uma horinha ou outra de respiro, e cá pra nós, é meio chato isso né? Não flui com a liberdade que flui em casa, onde eu leio em voz alta as barbaridades que eu escrevo, e o Diogo (meu termômetro nessas horas, valida ou não, minhas maluquices).
Peguei um certo bode mesmo, talvez eu mude a cor, o fundo, sei lá....enjooei da minha cara estampada aí e da do Diogo.kkkkkk
Mas vai passar, aliás, tem que passar porque enjôo de verdade nem tô tendo. Passei intacta pelos 3 primeiros meses. Nem uma golfadinha, só quando descobri e foi muito de leve.
Quanto ao sexo do baby, o bolão tá gigante. Antes era 90% do universo achando que era menino, agora parece que a mulherada tá mais em alta. Só esta semana nasceram mais 3 meninas de amigos nossos. A Rafaella (do casal Pantani), A Valentina (sobrinha do meu amado Felps) e a Eduarda (da Cintia, do trampo). Sem contar na baby da Bucci, a Maria Carolina que vai nascer perto do meu e a da Mércia, que tb já sabe que é mulher. Vivi já teve nossa Dudinha, Kika Coutinho, a Sofia, uma fofa e Carol, a Beatriz (outro bombom que conheci semana passada, todas com link pros blogs ao lado). Ou seja, as mulheres vão dominar o mundo.
Semana que vem, faço definitivamente o morfológico e apaziguo um pouco da neura que anda me dominando, porque esse exame revela muita coisa e confesso (não tô sendo relapsa,me alimento direitinho, nunca me droguei, nem tive uma vida desregrada), mas o frio na barriga e ansiedade tão enormes. Tô uma pilha!
Volto logo mais, menos de bode, menos neurótica e quem sabe mais cor-de-rosa!

quinta-feira, 25 de março de 2010

BERÇO DE CELEBRIDADES


2010/2011 vai ter muito baby famoso vindo ao mundo além do nosso, claro!
Umas prenhas tão quase parindo, outras nem tanto e falta muuuuuuuuuuuuuuuito, queném eu.
Por exemplo, a Sheila Carvalho..., até pra avenida estourando de grávida a mulher já foi, o bebezico já dança o tchan, amarra o tchan, segura o tchan e já já tá pintando por aí. Mirian Martin é outra parideira de mão cheia, já tem um bichão criado e agora vem menina. A ex paquita Roberta Cipriani também loguinho bota no mundo sua "baixinha" Nicole. Vanessa Lóes, nem se fala. Abandonou as novelas pra se dedicar a procriação. Também com um reprodutor do porte de Thiago Lacerda, até dá pra engravidar na quarentena.
Depois que falei das prenhas que tão quase dando à luz, vamos às que tão no mesmo barco que eu.
Mariana Kupfer, dia desses na Hebe me solta que o filho é resultado de "inseminação" artificial - FILHA!!! Chame de fertilização, por favor - inseminação é pra vaca..., ok! Não vou aprofundar o assunto. Só mais um esclarecimento, ela não fez o filho com Zezé de Camargo (embora sertão, gado, viola, bom..., sei lá).
Imagine agora aquela coisinha chique e puro glamour da Katie Holmes (Sra.Tom Cruise), tipo "gorfando". Porque cá pra nós ela é lindinha, mas tem cara de quem gorfa. Com Adriane Galisteu e Juliana Knust eu queria dividir aulas de Hidro. Deve ser tuuuuuuuuuuudo bater papo com elas e falar de bebês fofos e exercícios saudáveis. E pra fechar com chave de ouro, fico imaginando a trinca de modelos: Claudia Schiffer, Daniela Sarayba e Mônica Bellucci levantando de madrugada pra fazer xixi num hobby de seda fúcsia ou então com desejos de comer jaca com queijo ralado. Já pensaram a Claudinha Schiffer comendo uma jaca??
Bom, sei que todas nós ainda temos uma longa jornada pela frente e se até lá eu cruzar uma delas pelo caminho, claro que nada vai escapar de eu contar aqui. E detalhe..., nossos filhos podem ser amiguinhos..., namorados?? hahahahha!!!

Mais algumas famosas que descobri depois:
- Tania Mara (aquela cantora da novela com a música irritante)
- Lilian (umas das trigêmeas da Playboy dos anos 90)
- Juliana Paes (sem comentários. Vai ficar um arraaaaaaaso prenha)
- Flavia Alessandra (Insuportável Dafne)
- Vanessa Giácomo (a cabocla...afffff)
- Claudia Abre (eternamente prenha - 3ª gestação já)

domingo, 21 de março de 2010

GRIPE DOS PORCOS - A NEURA

Foi assim com a minha irmã, no auge da "prenhice" dela e certamente já vinha acontecendo comigo tb, principalmente porque sou bem mais neurótica. Tava pensando, "vou pegar o inverno grávida ainda e se eu ficar gripada??".
Só que ano passado, num tinha a tal vacina, só a neura, então foi um sufoco. Qualquer "Ser" que soltasse um atchim mais alto, sentisse um arrepio ou pigarreace do nosso lado, era motivo pra pânico geral e muito olho torto, do tipo - oh! se liga, num vê que minha irmã tá grávida seu porco!" Bastava falar isso e o fantasma da gripe suína já rondava.
Uma pena, porque limitamos demais nossas idas à parques, cinemas e shoppings pra evitar o surto coletivo.
Mas eu tô livre da neura, pelo menos a partir de amanhã. Graças, o grande dia chegou e como gestante ativa, praticante assídua de gozar os privilégios governamentais, amanhã tô eu lá no posto, primeira da fila com carteirinha em punho, barrigão pra frente e mãozinha nas costas, prontinha pra receber a imunização.
Ok, não precisa nem comprovar que tô "choca", mas é sempre bom abusar do direito.
Da gripe vou estar livre e bem longe no inverno, mas dele eu não vou escapar, tampouco dos gastos em Campos do Jordão, dos foundes, pãezinhos e chocolates quentes que a estação pede. Atchimmmmmmmm pras calorias!!

segunda-feira, 15 de março de 2010

PONTO TURÍSTICO

Estão sabendo da mais nova atração turística de SP? Eu.
Sim, euzinha.
Estar grávida é literalmente virar atração turística.
Você tá quietinha em casa, com o barrigão pra cima e o marido diz: "Amanhã temos um jantar porque fulano e fulano querem ver sua barriga". Final de semana chegando e lá vem: "Hoje vamos na tia tal, na prima tal e depois na amiga do amigo tal, eles querem ver se sua barriga cresceu."
"Não marque nada semana que vem, tem casamento de um primo afastado e ele quer ver sua barriga". Sem contar os amigos do trabalho, da academia, do tempo de colégio e a família, famiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiilia mesmo, que liga dizendo:"Ué, vc não vem almoçar? queria ver sua barriga!"
Tô me sentindo uma verdadeira atração turística. Com vcs a Cris Barriiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiga!!!!!!!
- "Pois não? diz a moça da bilheteria. Ok. 2 entradas pra senhora,  pode ir até ali ver aquela barriga".
- "Senhora, fotos da barriga não são permitidas".
- "Tempo esgotado pra ver a barriga, senhor"
- "Não jogue amendoim na barriga filho, o treinador já alimentou"
-"Mãe? Essa é a maior barriga do mundo?"

... e por aí vai. Tô adorando ser atração turística mesmo, só por favor não bata no vidro, porque a BARRIGA pode ficar estressada!

sábado, 13 de março de 2010

LIBERDADE POÉTICA

Estar grávida, é simplesmente poder fazer tudo o que vc sempre teve vontade de fazer, mas ou não tinha coragem ou tinha noção do perigo. E nem vou citar a parte da comilança, porque nessa, tô regrada, infelizmente, com nutricionista da família no pé (e de olho na barriga). Não........, nada disso. Tô falando de fazer coisas ridículas mesmo. Querem exemplo?
Bom, primeiro de tudo, quando a gente grita pro mundo que tá grávida, parece que a barriga cresce os 9 meses em 30" de anúncio em massa. A gente já anda com a mão nas costas, se arrastando, catando roupa larga no armário, usando todas aquelas batinhas que um dia deixavam a gente enorme e que agora fazemos questão de ficar. Sem contar a liberdade poética pra usar vestido. Agora não passo mais por uma gordinha safada sem noção, que naaaaaaaaaaaada, uso e abuso de vestidos........e curtos! Afinal, tô grávida! E trabalhar de rasteirinha?? ahhhhh, antes era abominável, mas agora é lindo, super confortável e eu posso! Tô grávida! Taxista então, aaaaaaaaaaaaaaaama grávidas! Parece que a corrida fica até mais barata. Basta esticar o barrigão pra frente e dar sinal que pronto, eles param na maior felicidade.  Você mal entra e eles já perguntam: "é pra quando?" Outros exemplos são: atender telefone em casa, abaixar ou pegar água na cozinha. Nunca mais ou pelo menos nos 9 meses não me atrevo a esse tipo de sacrifício, tô grávida! Entrar nos caixas do Pão de Açúcar, na fila preferencial..........ahhhh, sempre tive vontade, só pra deixar os velhinhos bem putos! Podem olhar feio, tô grávida! Sei que vou aproveitar bastante essa fase de tudo pode porque depois vou ter que virar um exemplo razoável de mãe. Enquanto isso, a José Paulino que me aguarde amanhã, vou de táxi e vai rolar mais uns vestidinhos, beeeeem curtos!!

segunda-feira, 8 de março de 2010

NEM SÃO GÊMEOS


Tava até empolgada com a ideia e cheguei a acreditar piamente na teoria do Diogo de que um dia alguém que nunca teve gêmeos, passou a ser o 1º casal a ter. Deixa a Profª Ana de Biologia saber disso que ela me mata, but, enfim... não são gêmeos galera.
Lá fui eu toda feliz fazer o 1º exame que constata se tem bebê mesmo, se coração bate, se tá dentro do útero, quantos são os fetos e que diz exatamente de quanto tempo eu tô.
É o chamado ultrassom transvaginal, pelo nome dá pra ter uma noção da gostosura que é. Imagine um pinto gigante de plástico todo melecado de gel sendo o meio de comunicação com um monitor preso no teto, onde tudo que eu descrevi acima, vai aparecendo. Agora imagine você nervosa querendo ouvir logo o coraçãozinho e saber se tá tudo bem com seu baby, e um Dr. ChingLing com o dito pinto apontado pra você dizendo: "Minha filha, relaxa". Ahhhhhhhhhhhh, num dá, né??? E sem falsos pudores, num é que fui insensível no primeiro exame, mas pinto, vagina e saco gestacional, serão palavras muito usadas daqui pra frente. Sem contar um post especial que tô fazendo sobre a incrível dor no bico do peito apontado pra Lua. Mas, brincadeiras a parte, e me levem nela por favor, a sensação de que há vida dentro de você é absurdamente indescritível e meu dia das mulheres não poderia ter tido melhor presente. E pra minha surpresa maior ainda, completei hoje 8 semanas e 2 dias e o baby tem 16mm com 173 batimentos por minuto. Tudo indo bem, graças a Deus. Dinda, obrigada por estar lá nesse momento especial, segurando minha mão.

domingo, 7 de março de 2010

SENSÍVEL OU NÃO... EIS A QUESTÃO!

Falando bem sério tá todo mundo impressionado com o fato de eu não ter me tocado que tava grávida, tipo desde o começo do ano. E lá se vão 2 meses. "Como assim? Você não percebeu nada??"
Não. Nadinha.
Na boa, se minha opinião vale de alguma coisa e se esse blog vai ser útil pra vcs se distraírem enquanto a gente espera o baby, então aí vai...
Sempre fui encanada com gravidez desde os 23 anos. Já entrei em gravidez psicológica pelo menos umas 5 vezes de sentir até leite escorrendo, bloqueio facilmente minha menstruação e nos últimos 5 anos tive pelo menos 8 suspeitas e muitos atrasos. Fora que os sintomas são os mesmos, mesmíssimos de uma cólica de todo mês. Mas calma galera, não sou nenhuma mãe Dina "choca" do século XXI e nem tenho poder telecinético mutante, mas esse lance de sensibilidade pra isso é muito dúbio.
Já chorava com a Xuxa indo embora na nave espacial, tenho ataques de soluço com os depoimentos do final da novela das 8. Ontem mesmo me emocionei num casamento quando a noiva entrou com a música dos BackStreetboys, num guentei hoje ver Mamma Mia até o fim, tive que me conter quando a Lia ganhou o Anjo e só Deus sabe como vou reagir a hora que o Bial disser que ela tá imune e pra completar o chororô o moço brasileiro ganhou o Karaokê Japa, a Sandra Bullock tá indicada pro Oscar e ainda tem o Tchauzinho da Patricia Poeta. Ou seja,  "prenha" ou não, eu ia danar a chorar do mesmo jeito. E quem acha que é exagero, tem um programinha no Discovery Home&Helth que explica em detalhes que isso é normal!!

quarta-feira, 3 de março de 2010

DOIS RISQUINHOS


Dor de cabeça, náusea, preguiça, fome..., nada de xico, muito estranho.
Diogo de férias, querendo malhar o tempo todo e eu não, na cabeça dele, mais uma frescura minha.
Aproveitando a frescura, liguei e pedi "passa na farmácia e traz um teste", claro que ele riu. Vigésimo teste que ele comprava. Mas esse foi diferente, no meio do banheiro sozinha e sem nenhum crédito dele, fiz o xixizinho ridículo no copinho, demorou pra acertar aquele treco e recolher um pouco do que em segundos transformaria toda aquela descrença.
Dois risquinhos e um chororô só.
Aí meia hora de ligações e ninguém botando fé, até 10 minutos depois a família em peso baixar em casa, que legal, pensei..., vieram me ver. Que nada "cadê os risquinhos"?? Perguntaram todos quase ao mesmo tempo.
Taí, gente, taí "os risquinhos".
Que de agora em diante vão mudar uma vida inteira. Uma não, duas!!